segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Um porre, caneta e papel para o vazio da vida



Você escreve porque a vida anda difícil. Você escreve porque ainda se inspira ouvindo Caetano e Chico. Você escreve porque sabe falar, mas não se expressar através da fala. Você escreve porque ama o amor que ainda nem conheceu. Você escreve pela tristeza, monotonia, você escreve por muitas coisas, mas dentre estas nenhuma vive de alegria. Alegria não inspira! Você escreve após seus porres e vexames, você escreve após seus choros, você escreve após a maquiagem borrada escorrer pelo seu rosto manchando a sua  beleza secreta, sua vida suja, as suas ideias loucas. Você escreve porque nasceu assim, sem saber porque escreve. No fundo,  ninguém que escreve,  sabe.  Você escreve sobre as mudanças que não acredita que um dia cheguem  a acontecer. Você escreve porque palavras escritas são tão doces, tão amargas, tão ilusórias, tão tantas coisas, mas ainda que não saiba como, são comandadas por você, por esse  seu subconsciente que te leva a escrever. Não gostou? Então apaga. Simples assim. Agora  a sua vida você não comanda. Não dá pra dizer que o amor irá bater a sua porta ás 20h e te levar pra jantar. Quem sabe um passeio pela orla da praia. Quem sabe um algo a mais. Quem sabe somente surpresas boas. Quem sabe uma vida normal como a da maioria das pessoas que caminham junto contigo e são felizes e sempre encontram alguém querendo levá-las pra jantar, passear pela orla , querendo o inesperado, querendo as coias boas, querendo amar. Isso me faz pensar que no fundo você escreve porque é sozinha, porque é amarga, porque é maluca, porque te deprime não ser amada, mais do que o fato de não ter a quem amar.

5 comentários:

Fabio disse...

Isso faz muito sentido, é exatamente por estes mostivos que escrevo.
Parabens!

Visite meu blog: www.coisasdavidajovem.blogspot.com

Priscila Lima disse...

Adorei teu blog, vc escreve muito bem! Já está na minha lista dos preferidos *-*

Ótimo ano
Bjs

Rafaela Cabral . disse...

Mais o texto ficou muito bacana! adorei. um beijo

Madonna Cardoso disse...

"Escrevendo eu sou capaz de expressar palavras que eu jamais deixaria sair ao som de minha voz."

Obrigada pelo carinho em meu blog, espero sempre tua visita.

Um beijo

Juliana Dutra disse...

Faz sentido. Eu diria até que escrever é um vício, incontrolável, intenso. Eu não escrevo porque estou feliz e(ou) alegre, realmente. Não consigo falar da mesma forma que escrevo. É quando eu encho todo esse vazio com as palavras. Há quanto tempo eu não lia um texto como esse, que eu me enxergasse quase por completa nele. E que fosse assim, tão lindo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...