domingo, 29 de maio de 2011

Escolhas


Mas a gente estava indo tão bem sem se ver.Sem se tocar.Sem se querer.Entre partes, vivendo uma farsa,mas essa é a parte que ninguém precisaria saber.A gente estava indo tão bem separados.Unidos só se for pela lembrança, uma foto, um gesto, um olhar.Unidos só se for pelo passado.E eu só queria reforçar que ironicamente , cinicamente, a gente estava indo tão bem fingindo não se importar.Mas, de repente, você resolveu, assim do nada, quebrar todo esse espaço que nos separa e ecoar bem forte no meu coração que antes era feito de silêncio:meu, seu, nosso.E eu reajo como, me diz?

E foi assim, tendo a situação em minhas mãos que optei por ser aquela que permanecerá a habitar sua lembrança e pela qual você terá que controlar os sentimentos-se algum houver.Eu optei por ser aquela que você esbarrará em algum dos caminhos da vida daqui a algum tempo com tanto, mas tanto remorso no coração por ter perdido, por ter tido e não sabido dar seu devido valor.Aquela que você olhará de longe com admiração e pensará enquanto seus amigos te dão a notícia da presença desta o quão burro você foi por perder uma pessoa especial assim.Eu optei por ser aquela que usa do mesmo silêncio que você escolheu há tempos atrás, e que por ironia do destino hoje serve pra te machucar.Eu optei por ser aquela que sempre vai passar por você e causar uma fincada de ímpeto no coração, mesmo que seja hoje, daqui alguns dias, daqui alguns anos e mesmo que você já esteja com outro alguém.Eu optei por ser aquela que de frágil tornou-se forte no seu conceito, que de transparente tornou-se um mistério, que de apaixonada tornou-se um pouco distante , um pouco fria.

Eu optei por tanta coisa numa só decisão, num só ato.Eu optei por mudar tudo quando diante do seu pedido de retorno eu me neguei a voltar a viver com alguém que há tempos atrás optou por tudo, menos por mim.E eu me nego a confirmar essa imagem de maluca, compreensiva, frágil, dependente que você tinha a meu respeito.Eu me nego a tanta coisa que antes eu não negaria por nada nesse mundo.E vejo que isso é amadurecer e se valorizar.Por mais que te doa, você percebe que é melhor optar por seus valores, do que perdê-los por uma pessoa que resolve te querer do nada, que acha que amor é assim: sente-se , para de sentir, dá um tempo, sujeita-se a outros envolvimentos e descobre que voltou a amar novamente o que até então era só um ponto de partida de todo esse ciclo esquecido, deixado de lado.Mas amor não vai embora e volta repentinamente.Amor é o tipo de coisa que ou é ou não é.Ou sente ou não sente.Ou vai ou não vai.Mas depois que for, por favor, não volte mais.Porque amor não volta.Amor não se vai.Amor de verdade, se vai, sente vontade de voltar logo e não depois de tanto tempo, de outras relações, de outras aventuras, de outras e mais outras.Amor de verdade não precisa tirar a prova pra ver se é amor.

10 comentários:

Ana Flávia Sousa disse...

Amor de verdade não precisa de provas.
Verdade gritante.

As vezes, a vida nos exige escolher, e mão é sempre que é fácil.

Parabéns pela força da escolha. Pela firmeza das palavras.

Belo escrito!
beijos

Veronica Rodrigues disse...

linda, obrigada pela visita e comentário, fiquei feliz de vê-la por lá. teu blog é lindo !
keep writing.

beijos

Mosane disse...

Simplesmente adoreiiiiii seu blog =)
Seguindoo

Roberto Scardua disse...

Lindo blog.

Veronica Rodrigues disse...

Eu esqueci de comentar que adorei essa foto.

Meio Amargo ! disse...

Mil perdões, o texto foi removido do blog , se quizer, pode dár uma olhada lá, não acontecerá novamente.

Meio Amargo ! disse...

ja exclui todos os seus textos, e não resta mais nada no blog, vou excluir de vez, agradeço se puder tirar os links do plágia, obg, e desculpa,

Thalita Santos disse...

Obrigada Amanda do blog Meio Amargo.Eu já retirei seu nome da página Quem plagia está aqui.Não sou contra a reprodução dos meus textos, desde que haja os créditos referentes a mim.Mas, enfim, obrigada pela compreensão.

Fernanda Avenia, disse...

Thalita, senti falta dos seus textos de toda essa sua determinaçãoe força que coloca em cada palavra.
E realmente uma escolha que desencadeia varias outras, porem disse uma verdade que passa despercebida por muitos: ''Amor de verdade não precisa tirar a prova pra ver se é amor.''
A gente sente, e não tem volta.

Beijos, e desculpe pela ausência ;*

Lívia disse...

Muito lindo o seu blog, Thalita!
A medida que vou lendo os seus textos mais e mais vou me identificando, e relembrando o que já senti e vivi...
Esse, no qual comento, então... ai, ai... rs'
Passei a segui-la ^^
Obg
Um beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...