terça-feira, 1 de junho de 2010

Registro para um futuro recente




Foi uma noite longa e fria.Revirei pela cama durante horas na tentativa do sono vir até que cansei e fiquei ali parada tentando não pensar em nada.Tentando não sentir nada.Pelo menos a noite era preciso deixar de se sentir,pelo menos nas noites de sono o sentimento nos larga um pouco ,não?!Eu tentava só sentir o frio,mas meus cobertores me aqueciam de tal forma que o frio esqueci e aí veio a parte que tinha que me ocupar não com o sentir físicos,mas sim interno.Sempre fui assim de não conseguir ficar parada,e quando não me me movo,eu penso,eu sinto,eu não paro,eu sou totalmente hiperativa no meu pensar,agir e até no meu acomodar.Pouco depois dormi,não me lembro por quanto tempo,mas foi rápido porque quando acordei ainda estava escuro,o ponteiro do relógio não havia percorrido tanto.Insônia inconstante.Dormia e acordava,dormia e acordava.Mas até ao dormir eu sentia você em mim.Foi mais um dos sonhos,daqueles estranhos sem qualquer valor significativo-pelo menos era assim que queria encará-lo- como um sonho qualquer.Mas não dava ,não fazia sentido, eu não podia agir assim.Eu inquieta ali ao acordar pela terceira vez consecutiva que sonhava com um mesmo cenário,um mesmo semblante em mim e um mesmo mocinho-vilão:você.
Acordada ali inquieta após desistir de tentar dormir,tentei ocupar o pensamento alistando uma série de afazeres para o dia:
1-Levantar;2-Não esquecer de colocar o caderno de Biologia na mochila;3-Tentar prestar atenção na aula de física;4-Contar a super novidade que eu ficara sabendo para as meninas da minha sala;6-Não pensar em você um segundo sequer...
Mas já estava lá eu pensando,te colocando no meio dos planos de um dia que nem começou,entre minhas primeiras tarefas diárias.
''Não pensar!Não pensar!Não pensar!''Repeti três vezes em pensamento.Mas de nada adiantou ,porque aí sim eu pensava mais e mais na minha inquietação de não conseguir parar nem meus pensamentos.E olha só ironia ou não,dessa vez meu coração e minha mente,que por tantas vezes andaram em total desacordo , trabalhavam unidos pensando e caindo de amores por você consecutivamente.

Eu ainda não te conheço,não sei o seu nome,e confesso já me enganei achando que outros caras com quem me envolvi pudessem ser você.É você mesmo ,o homem da minha vida.Não digo o homem único da minha vida,amor eterno,porque eternidade é algo que minha insanidade sentimentalista ainda não me deixa acreditar.Acredito em agora,em presente.E é pra você e por você meu homem do presente que eu venho caindo de amores.É em você que eu penso todas as noites a até cheguei a consegui a façanha de sonhar com você.Logo eu que custo a ter um sonho,pelo menos não me lembro de sonhar durante as noites.
Parece loucura sonhar com alguém que nem se conhece,não se sabe quem é,nem se sabe se existe.Mas quem disse que escritores possuem sanidade?Quem disse que as pessoas possuem total sanidade?
As pessoas em geral fingem possuir ,mas não,elas também têm suas loucuras imaginárias ou reais.A diferença é que quando se escreve inevitavelmente expomos nossa insanidade no papel,nas palavras e gravamos ela ali.Nos expomos mais,creio assim e por isso somos taxado como loucos por muitos.
Insanidade?É.Mas não deixo de querer te encontrar,pelo menos preciso tanto de você no meu agora,no meu presente.
Estou agora aqui no meu quarto sentada digitando tudo que vêm da minha mente e do meu coração que são seus grandes cúmplices.Ouvindo tocar A reminder do The Perishers.Aliás ouvi essa música o dia todo.Gosto de pensar que um dia você possa me dizer como nos verso da música é dito:

''Let this be a Reminder
Of the nights when we
were on the bend
Looking for some kind
of casual friend
I thought I needed a girl
of each kind
One for the body and one
for the mind
(Tradução:Deixe isto ser uma lembrança
Das noites quando nós
Estávamos na esquina
Procurando algum tipo
De amigo casual
Eu pensei que eu precisasse de uma garota
De cada tipo
Uma para o corpo e uma
Para a mente)

E eu quero que você encontre em mim essa garota para o corpo e para a mente.Eu quero que você encontre em mim essa garota para a vida.
Amanhã tenho uma festa para ir.Morar em cidade universitária é assim mesmo cheio de festas,cheio dessa gente que prefere números de gente para se beijar,do que intensidade em algum beijo,em um simples começo de relacionamento que pode não vir a dar em nada além de uma amizade.Mas nem amizade eles queres,só números e números.
Talvez eu caia na pilha deles,fique com alguém,me encante ingenuamente com alguns.Ainda vou com a esperança de que você possa estar entre eles,porém saiba depois de tantas tentativas em vão de te encontrar,creio que seja quase impossível.Enfim,deixo claro aqui que qualquer tipo de envolvimento desses atuais ainda não me fariam esquecer da minha necessidade de te encontrar e te curtir bastante.

Deve ser a TPM,o excesso de estudo,o stress cotidiano ou mesmo a falta de graça da vida que me fez entrar nessa paranóia que até virou um longo e extenso texto.É,deve ser.Mas até antes mesmo quando andava a mil maravilhas minha vida,cheia de relações enganosas porém intensas ,eu já te procurava.Te procurava e podia jurar que te achei nesses meus envolvimentos enganosos,mas logo caí na real.Com paranóia ou sem paranóia,feliz ou triste,a questão foi que sempre desejei te encontrar.Todo dia antes de dormir nas minhas conversas com Deus pedia a ele você.Mas sei que se ele ainda não lhe trouxe deve ter os seus motivos.Talvez seja cedo demais,talvez eu ainda não esteja preparada.Enquanto isso vou me enganar com as falsas ilusões que sempre tomam conta de mim.

Vontade de que o mundo fosse veloz para solucionar questões do coração.Vontade aliás,que os corações não fossem tão frágeis,dependentes e loucos.Mas de insanidade,como eu já disse,todo mundo tem um pouco.
Esse texto é mesmo só pra deixar registrada minha espera,e quando eu te conhecer eu faço até cópia dele,te mando de presente em uma dia qualquer,só pra te mostrar que antes mesmo de saber quem você era,eu já estava completamente louca por você.Louca não,né?Porque já cansei de citar minha insanidade aqui, e já chego a me ''queimar'' no meu próprio blog.Mas que eu eu te amava,antes de você saber da minha existência e eu da sua,ah isso sim você pode ter certeza.

4 comentários:

Sophia'sLu disse...

Thalita, tem selo para você no meu blog. Espero que goste.
Ah, gostei muitíssimo daqui.
Beijos

Amanda Arrais disse...

'Não digo o homem único da minha vida,amor eterno,porque eternidade é algo que minha insanidade sentimentalista ainda não me deixa acreditar.Acredito em agora,em presente.'

Adorei. Acredito no presente também! :)

Camila Paier disse...

Hahahaha ótimo texto..Num futuro, mande mesmo. Tão complicada essa espera, esse aguardo. É o que tem me feito mais insana ainda! A gente vê em cada possibilidade, uma chance de ser feliz, de porta da esperança, de sonho realizado, e na prática, não é bem assim. Mesmo assim, lindas palavras. Adorei!
Um beijo, Thalita

serpai disse...

Olá...!

Sabes...? O meu blog conta já com um ano...! E para a ocasião escrevi algo que também é para ti... e, de passagem, podes ver que há um selo que podes levar, se assim o quiseres... Pois, como o seu nome indica, serve para "selar" este vínculo que nos uniu neste tempo transcorrido..., isso me encantaria..., e faria completo este festejo e a minha alegria...!
Ou se não..., ofereço-te uma flor de Ceibo que é a flor do meu país: Argentina.

Obrigado pela tua presença...!

Cumprimentos,

SERGIO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...