quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Um fim não é tão ruim assim


Não me lembro exatamente a data em que ele me abandonou há semanas atrás.Se foi numa segunda, terça ou quarta-feira, realmente não sei. Pra falar a verdade ele já havia me abandonado há tempos, já que mesmo antes da confirmação exata o que eu mais convivia era com a ausência dele.No início fiquei triste.Quem não ficaria triste ao ser assim abandonada do nada?Me diz quem?Abandonos, términos, rejeições são sempre muito tristes para uma das partes ou para ambas.No nosso caso não sei se de início foi só pra mim ou se ele estava sendo verdadeiro ao dizer que realmente sentia muito por isso.Mas eu acredito que não.Quem gosta quer estar perto, não é?Quem gosta não abandona e ponto final.Dizer que sente muito não é prova de gostar, por maiores que fossem os obstáculos que nos impediam de permanecer juntos naquele momento.Eu fiquei mastigando isso durante alguns dias, dava até um nó na garganta de tanta coisa que eu tive que engolir assim sem poder me defender, acusar, argumentar contra todos os fatos.Eu fiquei calada, eu fiquei perdida, eu fiquei até um pouco decepcionada comigo mesma por acreditar tanto naquilo que já não existia há tempos.Mas daí chega uma hora em que a gente para e reflete e resolve mudar.Mulher é assim mesmo.Terminou quer sempre mudar uma coisa nova.Muda o corte de cabelo, quer perder alguns quilinhos, resolve a passar a ''tomar todas'' ou então a ser mais contida.Quer sair, conhecer novas pessoas, novos lugares, e é claro quer conhecer de imediato uma pessoa melhor pra poder esquecer aquele que a abandonou e até mesmo para provocar de certa forma ele.Mulher muda com o fim, mulher muda completamente ou parcialmente, mas muda.Eu também mudei e mudei muito.Nada visível exteriormente, além da felicidade que eu estampava em meu sorriso de cada manhã após o início dessa mudança.Eu mudei mesmo foi interiormenta ele coisa aqui dentro.Muita coisa que exigia demais de mim, que me fazia acreditar demais nas pessoas, que me fazia importar com que não merecia nada além de desprezo.Não digo que me tornei fria, rancorosa-isso não.Mas me tornei mais cautelosa, diria.Comecei também a enxergar o mundo muito além daquela realidade ilusória que vivi nos últimos tempos.Comecei a ver novas possibilidades e chances que perdi de ser feliz enquanto eu achava que insistindo em algo que não tinha mais solução eu seria feliz.

Fui atrás do tempo perdido, saí , dancei, me diverti de todas as maneiras possíveis.No início era mais uma forma de preencher aquele vazio deixado por ele , mas depois comecei a encarar aquilo como uma maneira de recomeçar sem ter que preencher vazio algum,aliás sem ter vazio no peito.E não é que consegui.É claro que vez ou outra me pego pensando em tudo que vivi e poderia ter vivido ao lado daquele que optou por seguir sem mim, mas depois a gente olha a vida, olha as pessoas, olha os lugares, olha as diversas possibilidades que você pode optar em seguir sem ele e vê que a vida é bonita sim e existe beleza em tudo.E percebe que o fim não é tão doloroso assim, o fim é aprendizagem.O fim é abrir as portas para novas pessoas que podem ser muito melhores do que aquela por quem a gente já passou noites chorando.Aliás o fim sempre nos traz novas pessoas que substituem a lágrima antiga por sorrisos, por loucuras, por sentimento forte até que a gente comece a se decepcionar de novo e assim o ciclo continua.

Quando muito jovem há vários finais nos esperando pela frente, há várias despedidas e a gente tem que se adaptar a isso.Porque pior do que estava eu tenho certeza que não fica.O mundo é essa eterna passagem de pessoas que se cruzam, se envolvem, se tornam indispensáveis uma a outra até o momento em que o ciclo acelera para um dos dois ou para ambos e tudo desanda.
E a gente não tem que ficar triste não, a gente tem que sorri porque a cada fim que chega mais próximos estamos daquela pessoa que está para dar continuidade longa que todos procuramos. Talvez ela chegue rápido, talvez não.Pelo menos durante a espera com todas as pessoas que você conhece e te encantam e machucam você vai amadurecendo e começa a ser a pessoa ideal que a pessoa certa pra você sempre esperou encontrar.
Por isso hoje nada de lamentar por um fim, nada de lamentar por pessoas que só servem na nossa vida como passado, nada disso.Um sorriso ao menos pelo fim e pela vida toda que temos pela frente.Eu sei que parar de sentir algo por uma pessoa que você julgava ser ideal para você é difícil, mas lembre o seguinte se você foi capaz de viver vários anos sem ela antes de conhecê-la você consegue viver novamente.Talvez não viva tão bem como quando estava com ela, mas não dá pra voltar ao passado.E se a pessoa não quer mais, o melhor que se tem a fazer é abrir a porta, olhar os caminhos, abrir o sorriso e descobrir rápido a beleza que nos espera pela frente.Porque sempre há algo belo a esperar, se não houver, a vida não tem sentido.E é por isso que eu acredito que sempre haja algo mais.

7 comentários:

Poeta del Cielo disse...

sempre existe algo mais amiga acredite nisso... a vida por ela mesma nos da decepcoes mais tambem nos da alegrias por ser vividas .. emocoes belas a sentir ainda mais belas...que faran de teus dias cheio de esperanca de ser vividos .... acredita ... se feliz sempre... pero pra ser feliz con a vida primero tem que ser feliz con vc... saiba disso...

saludos
abracos
otima semana

Angélica Medeiros disse...

Um fim nao é tao ruim assim nao. Serve pra gente aprender e crescer.
beijos
=D

Camila Paier disse...

Guria, guria. Como é difícil se despedir de um amor, né? Como escrevi em alguns dos meus textos, tudo perde sentido. A sem gracice impera. A gente tem que reaprender a olhar pra janela, e não ver as pessoas apaixonadas como amáveis, e sim, como vilãs. A gente olha pra uma flor, e nem sente mais vontade do bem-me-quer-mal-me-quer. Enfim, é triste! Mas te desejo toda a boa sorte possível, que a dor te leve ao nada, e com ele, tu renasça, e ache a felicidade JÁ!
Um beijão

Lu Dantas disse...

A dor do fim leva o tempo necessário para descobrirmos que logo logo virá um novo começo...

Sei como é essa dor, mas tudo passa..tudo passa..

Beijo

mais amor, por favor. disse...

"O mundo é essa eterna passagem de pessoas que se cruzam, se envolvem, se tornam indispensáveis uma a outra até o momento em que o ciclo acelera para um dos dois ou para ambos e tudo desanda."
Porque tu descreveu tudo que eu estou passando, em uma só frase. Tenho que te agradecer por isso. Um beijo enorme, estava com saudade de te ler.

Amanda Arrais disse...

"O mundo é essa eterna passagem de pessoas que se cruzam, se envolvem, se tornam indispensáveis uma a outra até o momento em que o ciclo acelera para um dos dois ou para ambos e tudo desanda."

Essa foi a melhor parte pra mim, mas amei o texto inteiro. Esse é o meu texto preferido. Parabéns, ficou lindo!

=*

Ci Matos disse...

Olá !!

Puxaachei seu blog por acaso e adorei !!
A partir de hoje o acompanharei sempre !!
Ele se identificou muito com o meu...pois parecem ter os mesmos objetivos: Tranformar nossas experiências vividas em reflexão para quem sabe ajudar o próximo em algum momento...
Visita o meu...
www.cimatos.blogspot.com
Beijos, Ci

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...