domingo, 26 de janeiro de 2014

O azar de amar quem não se deve

O azar de amar quem não se deve acontece pelo menos uma vez na vida de cada um. Você sabe que tem tudo pra dar errado, mas mesmo assim insiste inúmeras vezes para não ficar com a sensação de que talvez se você tivesse tentado mais uma vez as coisas poderiam ser diferentes. E aí você tenta uma vez, duas vezes, três...quantas forem necessárias por acreditar que a vida não tem mais sentido sem aquela pessoa. E mesmo com todas as falhas, com todos os erros, ela se gravou aí dentro de você através dessa confusão incerta que chamamos de sentimento.

O azar de amar quem não se deve dói por dentro, dói por fora, porque tanto amor desperdiçado é sempre uma tristeza. Você culpa a vida, você culpa Deus, você culpa o mundo: "Por que raios ele  não consegue me amar, mas me ilude assim?". E no fim das contas, você culpa ele, que é o culpado mais certo pela sua dor. Se ao menos você pudesse parar de sentir isso do nada, se você pudesse esquecer, mas o amor não acaba como num passe de mágica, ele começa misteriosamente e assim também acaba.

Queria eu ter o dom de controlar o meu amor (ou amor do outro)!

2 comentários:

Helena disse...

Ô, quem me dera...
Simplificaria muito algumas situações!

Verônica disse...

Nossa, esse dom seria a chave de todo o avesso do coração!
Aiai...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...