quinta-feira, 17 de junho de 2010

A gente não pode ir contra o tempo




É tão estranho agora olhar lá pra fora e ver que há um obstáculo que nos separa como o vidro frio e úmido dessa janela me separa do vento forte,frio e impactante que circula do lado de lá.Mas acho que é assim mesmo:um caminho completa o outro.Ou melhor dois caminhos se encontram,se unem,viram quase um só,mas quando a estrada de uma das partes se desvia da outra,o caminho percorrido é abalado.Um fica tentando invadir a estrada do outro,e acabam descobrindo que para os dois dividirem um estreito caminho é difícil,é complicado.É preciso mais amor,é preciso mais dedicação,é preciso paciência.Mas acho que no nosso caso nem foi divisão de estradas,caminhos que se acabam entre si,mas sim descaminhos,mas sim regressão ao invés de seguir em frente.Voltar ao passado,tentar ver onde errou,bater na mesma tecla,tentar consertar o que já aconteceu.E eu te disse a gente não pode ir contra o tempo.Não importa o passado,não importa nada que passou.Deixaram marcas,cicatrizes,feridas,mas que poderiam se curar se você se importasse mais com o futuro.Mas não te culpo,não me culpe também.Não é culpa de ninguém,só era necessário seguir nossas estradas separados,só isso.Nessa minha vida inversa,ao contrário,quase um drama mal contado,mal explicado,sem sentido,sem moral da história,sem nada.Só vazio,pensamentos vagos,sentimentos vagos,destinados a ninguém.Ao inverso,de ponta cabeça,ao avesso,do lado oposto.Em movimento,em euforia,em procuras simples,porém inalcançáveis,em demoradas esperas.E até poucas horas atrás ainda estava um pouco anestesiada com isso tudo.Até consegui esquecer minha agitação hiperativa por um tempo,e fiquei ali parada frente a janela algumas horas na tentativa de te ver passar,e descobrir que o seu caminho ainda é traçado ao lado do meu.Mas não,agora curada,não mais em transe,eu me conformei e acreditei que é o fim da junção das nossas estradas.Apesar da amizade que ainda continua não me ligue por um tempo,não procure saber como estou.É que acho melhor pra essa minha fase de recuperação um pouco de esquecimento,um pouco de desprezo,um pouco de farsa ,acreditando que você não se importa porque quer ,e não porque eu pedi pra não se importar.Ainda amigos?Sim.
E hoje pela primeira vez,eu que sempre considerei e conservei amizades verdadeiras,me disponho a não lutar por essa amizade.Me disponho a não fingir que nada aconteceu.Me disponho,apesar desse meu caminho inverso,a não olhar para trás.Seguir em frente,seguir a vida.Seguir esplêndida.Afinal amanhã é outro dia.

3 comentários:

Camila Paier disse...

Flor, tu tens escrito cada vez melhor! Gosto dessa escrita de coração, de amor bom. Acho superválida. Uma pena que hajam obstáculos assim, que nos impeçam mesmo quando a gente deseja voar!
Um beijo girl

Sophia's Lu disse...

Tem selo para você!

Bruna Schettini disse...

aii que legal !!! adorei que vc indicou o blog!!! oha lá o meu!! tb indiquei o seu ( é pq não sei fazer esses selinhos.... hihi... sou nova por aqui, ainda tenho muito que aprender! ;) ) Beijinhos querida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...